Encontrei a saudade em um shampoo de lavanda

Ontem, sexta-feira, fui ao supermercado no começo da madrugada como de costume, comprar alguns alimentos para o final de semana. Como voltei a morar sozinho há poucos dias, resolvi optar por não quebrar a rotina construída enquanto estávamos juntos, e por mais que eu saiba que você não estará em casa quando eu voltar reclamando da demora ou das ‘porcarias’ que eu comprei, eu me permaneci forte e fui ao supermercado, mesmo odiando ir ao mercado, eu estava com fome e a solidão instalada dentro de cada cômodo daquele apartamento só me esvaziava ainda mais dando espaço para a fome que havia se surgido em mim.

Chegando lá, passei pelo corredor das massas, logo depois virando a esquerda cheguei na sessão de higiene pessoal, e por mais que eu me sinta bem em relação ao nosso término, e por mais que hoje você não tenha mais significado nenhum para mim, porque como nós dois sabemos, a vida anda para frente e estamos melhor assim, um shampoo me mostrou que eu estava totalmente errado ao encará-lo com água nos olhos e espasmos corporais.

Vagarosamente me aproximei do produto que, para mim era lembranças e fechei os olhos. Abri a embalagem e você surgiu em minha frente instantaneamente. Estávamos em um banheiro, o box estava embaçado pelo vapor da água quente, e o mesmo cheiro pairava no ar ainda mais forte e palatável. Me aproximei e abri a porta, você estava nu com seus lindos cabelos negros cheio de espuma, era você, ali, com suas curvas que me deixavam louco. Nitidamente pude observar as pintinhas em suas costas e sua bunda que foi esculpida pelos deuses de tão linda e sensual, e meus olhos começaram a lacrimejar. Meu corpo subitamente perdeu força e eu só conseguia me imaginar dentro daquele banho com você. Se dependesse de mim nunca sairíamos de lá, porque eu sei que se esse chuveiro desligasse você iria desaparecer, a dor voltaria e eu estaria naquele supermercado em plena madrugada sozinho no corredor, apenas com meu pijama e a faxineira que estava próxima aos papéis higiênicos.

Como eu queria te tocar pela última vez, me emaranhar nas ondas dos teus cabelos e mergulhar na imensidão da tua alma, aproveitar cada centímetro da sua maré, e levar um caldo de amor que só seus lábios sabem dar.

Hoje estou bem, consigo viver bem melhor sem você, sua presença não me faz mais falta. Eu diria até que estou na minha melhor fase. Essas lágrimas são de alegria e não tristeza, amanhã tenho até um encontro e estou confiante. Estou ótimo. Eu só preciso me manter distante de shampoo com cheiro de lavanda, porque lavanda é minha criptonita e sua ausência é a pior parte da minha rotina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: